segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Em relação à última edição da festa, haverá um reforço de 33% no número de militares que iram atuar no evento



A segurança na maior festa de Ano Novo do país, o réveillon de Copacabana, terá 1.729 policiais militares e uma câmeras termal de alta tecnologia, capaz de identificar armas escondidas. Em relação à última edição da festa, haverá um reforço de 33% no número de PMs. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (29), durante coletiva no quartel-general da Polícia Militar (PM).

Em todo o estado, serão 15.441 policiais e 2.708 viaturas, 25% a mais do que no ano passado, entre as 20h do dia 31 de dezembro e as 8h do dia 1º de janeiro. Além de Copacabana, haverá festas públicas em outros nove locais da capital: Aterro do Flamengo, Penha, Ilha do Governador, Ilha de Paquetá, Piscinão de Ramos, Madureira, Pedra de Guaratiba, Sepetiba e Barra da Tijuca. Haverá réveillon também nas cidades de Duque de Caxias, Itaguaí, Guapimirim, Magé, Niterói, Maricá, Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Araruama, Saquarema, Búzios, Arraial do Cabo, Macaé, Rio das Ostras, Angra dos Reis e Campos dos Goytacazes. Em todos esses locais haverá reforço no policiamento.
O aumento no efetivo foi possível graças ao remanejamento de PMs que fazem serviços internos, ao ingresso de recrutas e também à suspensão das férias de todos os policiais, segundo o chefe do Estado-Maior da PM, coronel Lima Freire. Ele citou a realização de grandes eventos, como os Jogos Pan-Americanos de 2007, a visita do papa Francisco e a Copa do Mundo, e garantiu que haverá segurança para cariocas e turistas durante a festa, embora reconheça que haverá ocorrência de pequenos delitos.
“A polícia se capacitou muito em eventos de grandes multidões e vem se preparando com objetivo de trazer segurança para a população. Mas em um cenário de 1,5 milhão de pessoas, é impossível não termos algum delito”, disse o militar.
Também serão utilizados três helicópteros, equipados com câmeras que estarão transmitindo imagens em tempo real para o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (Cicc), veículo que estará localizado na confluência das avenidas Atlântica e Princesa Isabel. No mesmo local, será operada a câmera termal, que ficará instalada no alto de um mastro, que terá capacidade de identificar armas escondidas sob a roupa dos frequentadores da festa. A tecnologia termal capta o calor do corpo e consegue visualizar se o indivíduo está portando algum tipo de arma, pois o metal emite menos calor que o corpo humano.
Além do reforço durante o réveillon, será deflagrada a Operação Praia, entre os dias 31 de dezembro e 4 de janeiro, quando 1.354 militares atuarão nas orlas de Botafogo, Copacabana, Ipanema, Leblon, Barra da Tijuca e Recreio.
As 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) também receberão reforços durante o réveillon, com 1.325 PMs. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) ficará aquartelado, de prontidão, caso haja aconteçam situações de emergência.

Agência Brasil

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...