sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Em depoimento, policial nega ter matado ex-namorada e diz que ficou sabendo do crime pela imprensa


Segundo delegada, cabo José Soares Amador não demonstrou abalo com a perda


Preso por suspeita de atirar na ex-namorada Camila Francine da Silva do Amaral, de 24 anos, em Contagem, na Grande BH, o cabo José Soares Amador, de 39 anos, negou participação no crime na tarde desta sexta-feira (12). Foi o primeiro depoimento prestado pelo militar, lotado no 40º Batalhão, de Ribeirão das Neves.
A delegada Fabíola Oliveira, da 7ª Delegacia de Homicídios de Contagem, conta a versão apresentada pelo policial.

— Ele negou qualquer participação no crime e disse que só saiu de casa no dia para alimentar os cachorros do irmão. O cabo afirma que ficou sabendo pelas reportagens da morte da Camila. Apesar de negar ter atirado, não mostrou nenhum abalo pela situação.

O policial que socorreu Camila do Amaral e a irmã dela afirmaram à polícia que a vítima denunciou o ex-companheiro enquanto era transportada para a ambulância.

A irmã também contou à Polícia Civil que o cabo José Soares Amador tinha ameaçado matar Camila porque ela preferia terminar o namoro.
O cabo foi levado para o 1º Batalhão, na região leste de BH, onde deve permanecer detido até a conclusão do inquérito
R7MG

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...