quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Apreensões de drogas aumentam 48% na Fernão Dias no Sul de Minas

Pelo menos 1 tonelada de maconha estava escondida embaixo das frutas (Foto: PRF Pouso Alegre)

Somente neste ano 2.558 kg de drogas foram encontrados na região. 
Aumento percentual na região superou o do estado, que foi de 42%.

O número de apreensões de drogas na Rodovia Fernão Dias, no trecho que passa pelo Sul de Minas, aumentou 48% em relação a 2013, segundo um levantamento feito pela Polícia Rodoviária Federal. Até o momento foram apreendidos 2.558 kg de drogas. O aumento percentual supera o do estado, que foi de 42% neste ano.
A quantia de mais de duas toneladas de drogas foi apreendida somente no trecho fiscalizado pela 10ª Delegacia da PRF, que vai da divisa do Estado de São Paulo até Três Corações (MG).  Em 2013 o número foi de 1.743 kg.
De acordo com o inspetor Éder Juno, o país é rota de tráfico, assim como Minas Gerais e as abordagens feitas pela PRF são importantes. “É vantajoso tirarmos as drogas fora de circulação, para reduzirmos o tráfico de drogas na nossa região”, disse.
Segundo a polícia, a maconha foi a droga com a maior quantidade apreendida. Entre as apreensões importantes deste ano, pode-se destacar a de 2,5 toneladas de maconha camuflada entre uma carga de melancias, flagrada na Rodovia Fernão Dias. Na sequência, foram apreendidas drogas como a cocaína e na sequência o crack.Durante as ações de fiscalização são feitas buscas e vistorias minuciosas nos veículos e as chamadas operações pente-fino, quando os policiais conferem a documentação dos motoristas e verificam até a bagagem. “Nós usamos também a tecnologia a nosso favor, como uma câmera de inspeção, chamada de snake, que entra em frestas e chega onde o olho não alcança. O sucesso de algumas ocorrências e o crescimento nas apreensões está ligado ao treinamento qualificado”, explicou o inspetor da polícia rodoviária, Andrey Tarek.
Do G1 Sul de Minas

Governo de MG diz que 88% dos servidores receberam duas parcelas do salário

Em nota, a Secretaria de Estado de Fazenda informou que o estado trabalha para pagar os últimos 12% 'o quanto antes'